Portugal 2020 viabiliza 2,5 Mil Milhões de Investimento no Mar

5.239 Projetos e Ações na Economia Azul Nacional Aprovados até Final de 2019

O novo relatório de monitorização do ITI MAR - Investimento Territorial Integrado Mar, referente ao período entre 2015 e 2019, revelou os principais dados da aplicação dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento na área do Mar. Ao todo, o setor viu aprovados 5.239 projetos e ações, representando um investimento de 2.516,8 milhões de euros, dos quais 1.249,5 milhões correspondem a financiamento comunitário.


De acordo com a monitorização efetuada, o setor da Investigação, Desenvolvimento e Inovação foi o que mais beneficiou de fundos comunitários, com 19,5% do total de investimento no Mar (correspondentes a 243,9 milhões de euros). Segue-se o Turismo Costeiro - Alojamento (16,9%) e a Pesca, Aquicultura e Transformação (16,2%). Este último setor destaca-se, no entanto, se contabilizado o número de projetos e ações aprovadas (3.387 operações que constituem 64,6% do total), revelando um investimento médio por operação bastante reduzido em comparação com outras áreas.


O ITI Mar revelou ainda que o FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional foi o que mais contribuiu para o financiamento de projetos e ações na área do mar, com um investimento de 1.239,6 milhões de euros (49,3% do total do investimento Mar), seguido do FEAMP - Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (20%) e do FSE - Fundo Social Europeu (19%). A nível de número de operações financiadas é, no entanto, o FEAMP que lidera destacadamente com 3.634 projetos e ações que correspondem a 69,3% do total.


O relatório do ITI MAR revela ainda que foi a região dos Açores que recebeu a maior parcela de financiamento comunitário na área do mar (20,7% do total) e que contou também com o maior número de projetos e ações aprovadas (46,2% do total do país).


Através da leitura deste relatório, terá acesso a vasta informação sobre o desempenho de diferentes programas comunitários de apoio à Economia do Mar assim, como sobre a tipologia das operações aprovadas. Os dados apresentados permitem avaliar as prioridades de investimento na Economia do Mar, apoiar as decisões dos agentes económicos e identificar lacunas de intervenção no acesso aos fundos estruturais, que possam vir a ser supridas por outros instrumentos financeiros.


A implementação do ITIMAR é coordenada pela DGPM - Direção-Geral de Política do Mar e envolve a Agência para o Desenvolvimento e Coesão, a Autoridade de Gestão do Programa Operacional Mar 2020 e ainda as autoridades de gestão dos programas operacionais temáticos, dos programas operacionais regionais do Continente e Regiões Autónomas, do Programa de Cooperação Transnacional Espaço Atlântico e do Programa de Cooperação INTERREG V A Madeira, Açores e Canárias.


Saiba mais sobre o ITIMAR e consulte o novo relatório do ITI MAR, clicando na imagem abaixo.