Portugal Blue aprova investimento no fundo Faber Blue Pioneers

PORTUGAL BLUE é uma parceria focada no apoio a novas empresas da economia azul através de investimentos em fundos de capital de risco
O primeiro fundo selecionado, Faber Blue Pioneers, investe em startups em fase inicial, desenvolvendo soluções inovadoras de “deep tech” que contribuem para um impacto positivo na sustentabilidade do oceano e na ação climática


O Ministro do Mar de Portugal, Ricardo Serrão Santos, e o CEO do Fundo Europeu de Investimento (FEI), Alain Godard, anunciaram em conjunto a aprovação do Faber Blue Pioneers, o primeiro fundo selecionado no âmbito do PORTUGAL BLUE, em evento encerrado pelo Ministro de Estado da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.


Lançado em outubro de 2020, o PORTUGAL BLUE é uma parceria entre o FEI - braço de capital de risco do Grupo Banco Europeu de Investimento (BEI) -, o Banco Português de Fomento (BPF) e o Governo Português, através do Fundo Azul.


O programa está focado em investimentos na economia azul com impacto climático e metas de desenvolvimento sustentável. Foi criado para atrair capital privado de investidores públicos e institucionais para economia azul local, através de fundos de capital de risco e fundos de private equity geridos por equipas portuguesas.


O fundo Faber Blue Pioneers Fund irá investir nas fases iniciais, desde o pre-seed até à série A, de startups globais de alto potencial, principalmente com origem em Portugal e no Sul da Europa, com o objetivo de impacto positivo na sustentabilidade dos oceanos e ação climática.


O fundo visa um montante total de 30 milhões de euros, incluindo financiamento do Portugal Blue, bem como compromissos privados de investidores institucionais com impacto estratégico, como a Sociedade Francisco Manuel dos Santos (através do seu braço de investimento Movendo Capital), a Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação Champalimaud. O fundo Faber Blue Pioneers tem a ambição de investir num portfólio de 20-25 empresas em fase inicial, desenvolvendo soluções inovadoras de alta tecnologia com ambição global, em áreas como a biotecnologia azul, alimentos e rações do oceano, saúde oceânica, inteligência oceânica ou a descarbonização de múltiplas indústrias.


O fundo Faber Blue Pioneers será gerido pela Faber Capital SCR, nomeadamente por uma nova equipa de investimento liderada por Rita Sousa e Carlos Esteban, como Partners dedicados, e por Bruno Ferreira, como Venture Partner. A equipa irá trabalhar em estreita colaboração com uma rede de consultores especializados, incluindo o consultor estratégico sénior Tiago Pitta e Cunha (CEO da Fundação Oceano Azul) e os consultores científicos Susana Moreira e Joana Moreira da Silva (Investigadores de Ciência e Inovação de Ciimar), entre outros cientistas e especialistas do setor.


O fundo também alavancará a experiência de investimento da Faber Capital e a abordagem especializada em apoiar empreendedores com talento e formação especializada em ciências da vida e em engenharia. A empresa foi uma das primeiras investidoras em empresas de tecnologia de ponta, como Unbabel, Codacy, SWORD Health, iLoF, YData ou Abtrace, mais recentemente por meio da Faber Tech II, o fundo focado em Inteligência Artificial e Dados, também apoiado pelo FEI e BPF, via Portugal Tech.


Comentando este anúncio, o Ministro de Estado da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, congratula-se com este anúncio, afirmando que “o Portugal Azul é um Programa que tem em consideração a posição geográfica do país e o seu significativo espaço marítimo. Visa estimular o investimento privado e atrair a inovação para atividades ligadas ao mar”. O Ministro referiu que, nos últimos anos, Portugal e o FEI têm junto esforços e co-investido em vários programas importantes, que se espera venham a ser alargados muito em breve.


O Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos afirmou ainda: “Estamos muito entusiasmados com este primeiro investimento do Portugal Blue, que marca uma nova fase de maturidade dos instrumentos de financiamento à disposição da economia azul. Acredito que esta parceria terá um papel fundamental na dinamização de alguns dos mais promissores setores e projetos da Economia Azul em Portugal”.


De acordo com o CEO do FEI, Alain Godard, “A aprovação do fundo Faber Blue Pioneers como o primeiro fundo de “deep tech'' para a economia azul e ação climática na Península Ibérica é um marco importante para o FEI”. O Vice-Presidente do BEI, Ricardo Mourinho Félix reforçou esta mensagem: “Com este compromisso, estamos confiantes de que o Portugal Blue irá contribuir para o reforço do ecossistema empreendedor do Mar.”


O CEO Sociedade Francisco Soares dos Santos, José Soares dos Santos, também comentou: “Na Sociedade Francisco Manuel dos Santos imaginamos um futuro em que um oceano saudável possa coexistir com o desenvolvimento humano. Não temos dúvidas de que o oceano terá um papel fundamental no futuro da humanidade e consideramos importante apoiar empreendedores e negócios inovadores que buscam encontrar soluções para os desafios do século XXI. O nosso papel fundamental na criação do fundo Blue Pioneers tinha esse objetivo em mente. Acreditamos que este fundo é muito adequado para apoiar e promover inovações relevantes neste espaço.


A aprovação do investimento no fundo Faber Blue Pioneers no âmbito do PORTUGAL BLUE foi anunciada durante um evento em Lisboa, na presença da CEO do BPF, Beatriz Freitas, e dos representantes dos três principais investidores privados, Sociedade Francisco Manuel dos Santos, Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação Champalimaud.


O fundo Faber Blue Pioneers encontra-se em processo final de registo e aprovação pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e a equipa está já a analisar os primeiros potenciais investimentos.


--

Sobre o FEI

O Fundo Europeu de Investimento (FEI) é uma subsidiária do Grupo Banco Europeu de Investimento. A sua missão central é apoiar as micro, pequenas e médias empresas europeias, ajudando-as a obter financiamento. O FEI concebe e desenvolve capital de risco e de crescimento, garantias e instrumentos de microfinanciamento que visam especificamente este segmento de mercado. Nesta função, o FEI promove os objetivos da UE de apoio à inovação, investigação e desenvolvimento, empreendedorismo, crescimento e emprego. Mais informações sobre o FEI e a sua atividade aqui.


Sobre o BPF

Banco Português de Fomento é o banco nacional de promoção de Portugal. Tem como missão apoiar o desenvolvimento económico e social de Portugal, criando e disponibilizando soluções inovadoras e competitivas adaptadas às necessidades e desafios do ecossistema empresarial, fomentando o espírito empreendedor, permitindo o investimento e a criação de emprego, e promovendo a sustentabilidade e a coesão económica, social e territorial. Mais informações sobre o BPF e sua atividade aqui


Sobre o Portugal Blue

Lançado em outubro de 2020, o Portugal Blue é o resultado de uma parceria entre o Fundo Europeu de Investimento (FEI) - braço de capital de risco do Grupo Banco Europeu de Investimento (BEI) - o Governo Português, através do Fundo Azul, e o Banco Português de Fomento (BPF).

O Programa visa mobilizar mais de 75 milhões de euros de capitais privados, públicos e europeus para fomentar o ecossistema da economia azul portuguesa, proporcionando capital de risco e oportunidades de expansão a empresas em todas as fases de desenvolvimento. Mais informações sobre o Portugal Blue aqui.


Sobre o Fundo Azul

O Fundo Azul português é um fundo governamental que funciona como mecanismo de incentivo financeiro à economia azul em Portugal e é estrategicamente dirigido pelo Ministro do Mar e Ministro de Estado e Finanças. Estes mecanismos incidem especificamente em alavancar a Economia Azul, ao mesmo tempo que incentivam I&D e promovem a segurança no mar e a tecnologia de vigilância marítima e o desenvolvimento da inovação. Mais informações sobre o Fundo Azul aqui.